ALMÔNDEGA COM FUSILLI

Refeição rápida! Essa almôndega que eu cozinho direto no molho é muito fácil. É uma forma prática de fazer algo sem muitos processos e sem sujar aquela infinidade de panelas.

 

PQLY7868

Refeição rápida! Essa almôndega que eu cozinho direto no molho é muito fácil. É uma forma prática de fazer algo sem muitos processos e sem sujar aquela infinidade de panelas. Não nego, quando ela é frita antes, vem outra textura, outro sabor. Pode fazer como preferir, a receita é a mesma. Mas garanto, você pode se surpreender fazendo dessa forma; todo tempero que você usar no molho, acaba sendo absorvido pela carne e também o contrário. O segredo é não cozinhar demais. Além disso, uma carne muito magra pode deixar mais seca. Cada hora, tempero de um jeito, depende a escolha da carne e do acompanhamento.

INGREDIENTES:

☑️ 600 gr de carne moída de primeira; (pode fazer com suína misturado com a bovina ou de Cordeiro);
☑️ 500 gr de massa (#espaguete ou #fusilli);
☑️ 3 dentes de alho;
☑️ 1 cebola;
☑️ 2 colheres de sopa de alho Poró picado;
☑️ 1 xícara de manjericão fresco;
☑️ 1/2 pimenta dedo de moça sem sementes ou um pedacinho de uma pimenta tipo sweet palermo;
☑️ cebolinha verde a gosto;
☑️ 1 folha de louro;
☑️ 1/2 xícara de vinho seco tinto;
☑️ 2 colheres sopa de manteiga;
☑️ 2 latas de tomate pelado;
☑️ sal e pimenta do reino a gosto.

PREPARO: num processador bata 1/2 cebola, o cheiro verde, a pimenta dedo de moça ou a sweet Palermo, 1 dente de alho, metade das folhas de manjericão e o alho poró. Incorpore essa mistura à carne moída, acrescentando sal e pimenta do reino a gosto. Faça as almôndegas e reserve. Numa panela refogue no azeitei 2 dentes de alho picados, 1/2 cebola finamente picada e o louro, quando estiver douradinhos adicione os tomates pelados. Tempere com sal e pimenta. Adicione o vinho. Tampe a panela e deixe ferver até o tomate incorporar ao molho. Ferva uma panela com água e sal para a massa. Quando o molho estiver quase pronto, vá adicionando as bolinhas de carne delicadamente e sem mexer, tampe e espere até cozinha-las. É rápido. Adicione o restante do manjericão fresco picado e desligue. Cozinhe a massa escolhida no tempo descrito no pacote. Escorra. Derreta a manteiga na mesma panela da massa despejando ela nessa manteiga antes de incorporar o ao molho. Sirva com parmesão ralado na hora e mais manjericão fresco.

IMG_4899

CARBONARA

O Carbonara é um clássico que não sai de moda nunca. A receita original leva ovos, guanciale que é uma carne das bochechas do porco, queijo pecorino e pimenta do reino. Mas vou ensinar uma outra versão, ainda clássica, substituindo a carne pela pancetta ou bacon e o pecorino por um bom parmesão para facilitar a vida de todos.

carbonara_foto2Eu amo massa fresca sabe? Mas sabia que o Carbonara deve ser feito com massa seca? Não estou dizendo que não pode ser caseira, mas deve ser seca.  A cozinha italiana em geral me fascina. Acho extraordinário cozinhar com tão poucos ingredientes e fazer algo espetacular. O cuidado com que os italianos têm com o ingrediente e com a comida é algo que me inspira e guia.

O Carbonara é um clássico que não sai de moda nunca. A receita original leva ovos, guanciale que é uma carne das bochechas do porco, queijo pecorino e pimenta do reino. Mas vou ensinar uma outra versão, ainda clássica, substituindo a carne pela pancetta ou bacon e o pecorino por um bom parmesão para facilitar a vida de todos.

O Carbonara Perfeito é aquele em que os ovos não passam do ponto.  E tudo é uma questão de temperatura da massa que não pode estar muito fria ao ponto de deixar as gemas cruas, nem muito quente ao ponto de cozinhar elas virando uma massa com ovos mexidos.

RECEITA PARA 2 PESSOAS:

  • 150 gr de espaguete;
  • 100 gr de bacon ou pancetta;
  • 1 dente de alho;
  • 3 gemas;
  • ¼ de xícara de vinho branco seco (opcional) eu não coloco sempre;
  • ½ xícara de Pecorino ou um bom parmesão ralado fino na hora;
  • Azeite;
  • Sal a gosto;
  • Pimenta do reino moída na hora.

PREPARO: Esquente água com sal numa panela para cozinhar a massa. Enquanto isso, numa frigideira grande frite o bacon picado até dourar. Coloque o alho inteiro, só amassadinho, e deixe pegar gosto. Descarte o alho. Se optar pelo vinho, regue agora em cima do bacon, deixe ferver uns minutos e desligue, retire da frigideira. Quando ferver a água da massa coloque-a e deixe o tempo que está no pacote. Enquanto isso coloque numa travessa pequena as gemas e o queijo ralado. Misture bem. Tempere generosamente com pimenta. Coloque essa mistura na mesma frigideira que fritou o bacon (não pode estar muito quente). Assim que a massa tiver pronta, não escorra, pegue-a com pegador de macarrão e vá adicionando à mistura de gemas (com a frigideira desligada) e mexa vigorosamente para que a gema não cozinhe com o calor do macarrão e faça um creme. Se precisar adicione um pouco da água do cozimento porque tem farinha e vai engrossar o seu molho. Ajuste o sal. Coloque no prato, salpique o bacon e moa pimenta do reino para servir.

 

Se quiser deixar o molho mais aveludado, adicione creme de leite fresco ou nata na mistura de gemas.

 

 

NHOQUE DE MANDIOCA

A receita desse nhoque de mandioca é da minha avó paterna. A família inteira faz e com muito orgulho. O nhoque é um clássico da culinária italiana, surgido da escassez de ingredientes nos períodos de guerra. Hoje, cada região da Itália tem sua versão de gnhocci. Há receitas com batatas, ovos e até preparações doces. Enfim, o segredo de uma boa massa de nhoque é: quanto menos farinha, mas leve ele ficará.

Foto 25-03-2018 14 32 58.jpgA receita desse nhoque de mandioca é da minha avó paterna. A família inteira faz e com muito orgulho. O nhoque é um clássico da culinária italiana, surgido da escassez de ingredientes nos períodos de guerra. Hoje, cada região da Itália tem sua versão de gnhocci. Há receitas com batatas, ovos e até preparações doces. Enfim, o segredo de uma boa massa de nhoque é: quanto menos farinha, mas leve ele ficará. O de batata também entra na minha lista de preferidos, porém, sempre deve ser usada a batata Asterix, que por ser mais sequinha, leva menos farinha na preparação.

Hoje vou passar a preparação com mandioca, porque era com esse ingrediente que minha avó fazia nhoques maravilhosos.

Mas antes preciso mencionar que o nhoque tem um ritual da sorte. Diz a lenda, que num certo dia 29, São Pantaleão chegou a um vilarejo e pediu comida a uma família pobre, e esta, dividiu toda a refeição com o santo dando 7 bolinhas de nhoque para cada um. Após a despedida, os moradores encontraram moedas de ouro sob os pratos. Daí o costume de se colocar notas ou moedas embaixo dos pratos de nhoque no dia 29 para atrair fortuna. Na minha família, embora não façam o ritual do dinheiro sob os pratos, o dia 29 é sagrado, tem nhoque sempre!

Chega de papo que a fome está apertando:

INGREDIENTES:

Massa:

·         600 gr de mandioca;
·         1 ovo;
·         Farinha de trigo até dar o ponto de massa;
·         1 xícara de parmesão ou grana padano ralado na hora no fino;
·         Sal a gosto;

PREPARO: cozinhe a mandioca com água e sal. Quando estiver bem molinha, escorra. Passe num espremedor ou processe no processador ainda quente, sem nenhuma água. Deixe esfriar bem (tá aí mais um segredo para não ir muita farinha). Se você preparar o nhoque com a batata ou a mandioca quente, eles vão acabar absorvendo mais farinha que a quantidade desejada. Depois, acrescente os outros ingredientes e a farinha aos poucos até dar o ponto de massa. Deve desgrudar bem das mãos. Enrole numa bancada enfarinhada e modele cilindros. Corte os nhoques com cerca de 2 cm. Reserve. Se for demorar para cozinha-los, cubra com uma pano de prato limpo para não ressecar.

Ragu:

·         1,5 kg de músculo (alguns pedaços com osso para dar mais sabor);
·         1 cebola picada;
·         3 dentes de alho picados;
·         70 gr de bacon picado;
·         1 cenoura pequena picada;
·         2 talos de salsão picados;
·         1 alho poró picado;
·         1 lata de tomate pelado cortado em cubos com o líquido;
·         1 xícara de chá de vinho tinto seco;
·         2 folhas de louro seco;
·         1 colher de sobremesa de orégano seco;
·         Bastante manjericão fresco;
·         Azeite;
·         Sal a gosto;
·         Pimenta do reino moída na hora.

PREPARO: Corte a carne em cubos de 5 cm (descarte somente a gordura de fora), e deixe em temperatura ambiente. Numa panela de pressão refogue a carne com o azeite aos poucos para não juntar água. Retire da panela e reserve. Na mesma panela frite o bacon até dourar.  Em seguida refogue o alho, depois a cebola até murchar. Acrescente a cenoura, o salsão, o alho poró e o louro. Refogue essa mistura uns 5 minutos em fogo médio para baixo. Devolva a carne para a panela. Tempere com sal e pimenta e o orégano. Mexa apenas por 1 minuto para perfumar a carne. Junte o tomate pelado com o líquido e acrescente mais um pouco de água (suficiente para cozinhar a carne na pressão) e o vinho; feche a panela, aumente o fogo e deixe cozinhar por 50 minutos depois que a pressão pegar. Após isso, abra a panela e se tiver muito caldo ainda, deixe ferver mais com a tampa aberta até reduzir. Acerte o sal e salpique folhas de manjericão.

Quando a carne estiver quase pronta, coloque água, sal e um fio de azeite numa panela grande e assim que ferver cozinhe o nhoque (pode ser em mais vezes). Quando o nhoque subir, é sinal de está cozido. Retire com escumadeira e coloque na travessa que irá servir. Despeje o molho por cima. Sirva com mais queijo ralado.